raspagem subgengival

Raspagem subgengival ajuda a tratar doenças periodontais

Um dos maiores receios relacionados a problemas odontológicos está associada às doenças periodontais. O temor de muitos pacientes está relacionado ao acúmulo de bactérias na região que pode vir a se tornar a placa dental e, posteriormente, acabar se tornando um quadro clínico de gengivite. Quando não tratada por meio de procedimento como a raspagem subgengival, essa condição pode evoluir, tornando-se um caso de periodontite.

Segundo especialistas, a periodontite é um processo infeccioso que afeta os tecidos que servem de suporte ao dente. Essa patologia pode apresentar diferentes tipos, sendo eles o tipo crônico e o agressivo. O tipo crônico costuma ser o caso mais comum, sendo oriundo do acúmulo de placa bacteriana. Dessa forma, quando não tratada, a gengivite chega ao estágio da periodontite, situação em que há destruição dos tecidos que servem de suporte aos dentes, como o ligamento periodontal.

A forma agressiva, por sua vez, é uma condição mais rara e tem relação com as bactérias existentes na boca da pessoa. É um caso de predisposição genética em que o organismo reage de forma violenta à presença bacteriana.

Sendo assim, ambos casos podem ser tratados por meio da raspagem subgengival, de modo que, os pacientes que não se submetem a este procedimento costumam apresentar:

  • Sangramento gengival;
  • Mobilidade dentária;
  • Mau hálito;
  • Perda dos dentes.

Raspagem subgengival e sua relação com o tártaro

A raspagem subgengival consiste no ato da retirada do tártaro, especialmente os compostos já solidificados, que podem ser formados na estrutura dentária e tecido gengival. É um procedimento que pode ser realizado pelo dentista, em sua própria clínica, e conta com técnicas que não provocam dores durante o processo de remoção do tártaro.

Sendo assim, a raspagem subgengival pode ajudar a evitar diversas complicações, além de promover uma condição bucal mais saudável. Por isso, é um procedimento benéfico pois:

  • Trata a gengivite e evita que evolua para estágios futuros de periodontite;
  • Ajuda a curar inflamações e infecções locais;
  • Melhora a aparência da região;
  • Reduz os casos de mau hálito e também o sangramento da gengiva.

Raspagem subgengival: cuidados a serem tomados após o tratamento

Após realizar a raspagem subgengival, é indicado que o paciente evite comer alimentos que apresentem teor mais ácido. Isso é justificável uma vez que as bordas da gengiva se encontram mais sensíveis, de modo que ao comer alimentos com acidez presente, o paciente sentirá desconfortos por conta da agressão dos locais da gengiva com maior sensibilidade.


Publicações Relacionadas

Regiões onde a Consulta Ideal atende raspagem subgengival: